Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Daily Routine by Cristina Ferreira

.

.

Daily Routine by Cristina Ferreira

29
Jan18

Pensamentos soltos... ou balanço do fim de semana...


Cristina Ferreira

29-01 image.jpg

 

 

 

Planeara fazer limpezas este fim de semana: daquelas limpezas sérias e profundas com direito a lista! O topo da lista estava encabeçado pelo primordial e inadiável objetivo de me desembaraçar dos vestígios de humidade que lentamente teimam em brotar pelos tetos da casa de banho e da varanda! Há quanto tempo andava eu a adiar? Talvez um mês, talvez mais... Mas como era pouquinho, deixava estar... 

 

Sábado à tarde arregacei decididamente as mangas e comecei por atacar furiosamente a varanda! Só parei quando acabei! Orgulhosa, mas de rastos, aterrei no sofá! O plano era parar apenas por uns breves minutos para descansar e continuar logo em seguida, conforme planeado... Mas o sofá levou ao Zapping...  O Zapping levou ao TV Cine Séries e: "Olha a repetição do Game of Thrones!"

 

Nunca vira os episódios iniciais: começara pela 7ª temporada antecedendo-a de um resumo no Youtube para me situar! "Vou só espreitar, não há risco de me interessar!" pensei eu inocentemente pois ficara desiludida com a não ação da 7ª temporada... E cliquei "VER". Temporada 1 - Episódio 1.

 

O tempo voou! "Afinal a série até é boa!" pensei eu no final do episódio.  "Ainda é cedo, vou ver o segundo..." e uma hora mais tarde: "Já agora o terceiro!" Resultado? O teto da casa de banho ficou por limpar e acabei por devorar a totalidade da primeira temporada: os 5 primeiros episódios no sábado e os 5 últimos no domingo! Os segundos acrescidos do 1º da segunda temporada! 

 

Hoje de manhã, veio o vazio...

 

Cansaço? Afinal acabei por dormir tarde duas noites seguidas para ficar em frente à televisão! Sensação de dever não cumprido? Afinal o objetivo para o fim de semana era limpar os tetos e estudar português e, se ainda limpei uma parte do planeado, no português nem sequer toquei! Sensação de tempo perdido? Ou simplesmente o pico de descida após a euforia e o entusiasmo? 

 

Houve uma época em que eu finalmente percebi que quanto mais alto o meu humor subia, mais baixo a seguir descia... Como um gráfico constantemente oscilante, como um pêndulo que eternamente balança: quanto mais alto sobe mais baixo desce! Por mais feliz que em algum momento eu me sentisse, inevitavelmente e sem razão aparente, a seguir vinha o vazio...

 

Tempestade após a bonança? Impermanência? Como se explica o vazio que às vezes espreita? Será que todos o sentem? Como é possível sentir o vazio após um fim de semana tão tranquilo?

 

Na minha juventude, durante anos e anos a fio, eu pensava que eu era uma pessoa melancólica ou simplesmente demasiado sensível. Justificava-o com o facto de ser filha de emigrantes: a consciência do ir e voltar, do despedir e da saudade constante, haviam-me marcado e moldado para sempre... A noção sempre presente de que, crescendo eu numa aldeia do interior, um dia seria a minha vez também de partir... 

 

Será por isso que eu penso demais, que eu observo demais? Hoje percebo que talvez tenha sido sempre o medo do vazio... O medo da tristeza de eu partir e de eu os deixar, o medo de eles partirem e me deixarem... Eles? Os pais, os filhos, a família, os amigos... Os que fazem parte da minha vida e vão ficando ou ficarão para trás...

 

O pai dos meus filhos também está no estrangeiro. Os meus filhos também vão e voltam enquanto eu fico cá ou o pai fica lá... O pai também vem e vai enquanto eles ficam cá... E se um dia os meus filhos também forem contagiados por esta cruel melancolia?...

 

São só as voltas que a vida dá... São só pensamentos soltos que por mim vagueiam... Confusos? Sem nexo? Apenas difíceis de entender? Talvez... Sei lá... 

12
Dez17

E quando o pânico volta...


Cristina Ferreira

4850300288_8fd50ff6a1_z.jpg

 

 

"Talvez seja porque dormi pouco... Talvez seja porque tenho feito menos exercício... Talvez seja aquela altura do mês..."

Isso mesmo, tenta justificar! Não há qualquer razão para ele voltar! A vida corre bem... Mesmo que uns dias bem, outros menos bem... A vida corre bem!

"Nunca estiveste tão tranquila! Está tudo bem! Simplesmente acredita..."

 

Então porque é que ele voltou? Porque é que ele está aqui?! 

 

Chegou logo pela manhã. Mal entreabri os olhos, ele espreitou: "Olá! Voltei! Hoje eu estou aqui e, para onde quer que vás, eu vou-te acompanhar!Para me cumprimentar, saltitou sobre o meu peito e pressionou-o suavemente... Lá dentro, comprimido, o meu coração assustado começou a acelerar...

 

Eu ignorei-o e tentei só respirar, lembrando das técnicas que aprendi... Respiro... inspiro, expiro... inspiro, expiro... Tento ouvir o bater do meu coração e focar-me no "tal momento presente"...

"Sabes que é passageiro... Ele voltou, ele está aqui, mas já vai passar..." 

 

As vezes ele espreita, diz "Olá!" e vai-se embora... Mas hoje não! Hoje teima em ficar e aumentar... Continua a apertar o meu peito, o coração não abranda e agora, para se entranhar em mim, faz aquele truque de magia! Não o vejo, mas já o sinto... É como um fumo negro que se propaga e penetra de mansinho... Do peito passa para os ombros, para as costas... Massajando, deslizando, pressionando... E sinto a força dele em mim! As minhas pernas paralisam, as minhas mãos não se movem...

 

Alongando-se um pouco mais, alcança o meu cérebro. Exemplificando, prova-me que nada faz sentido... Lentamente, o mundo à minha volta começa a desmoronar... Ele desmantela pensamento a pensamento, ele desmancha sonho a sonho, ele desmorona o meu universo...

 

O vazio voltou e faz-me sufocar...

 

foto do autor

ENTRE O COMEÇO E O FIM... Uma nova rotina... Um NOVO BLOG

Calendário

Fevereiro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728